segunda-feira, 1 de julho de 2013

Pastoral Liturgica

Liturgia é o cume para o qual converge toda a atividade evangelizadora da Igreja e, ao mesmo tempo, fonte que alimenta e fortalece a comunidade. É o culto público de Cristo e da Igreja, tendo como centro a PÁSCOA DE CRISTO, sua morte e ressurreição, fonte de vida nova.
Liturgia é uma “Celebre + Ação”, ou seja, uma celebração. O objetivo é congregar o povo de Deus em assembléia orante para celebrar as maravilhas de Deus realizado na história, passando pela criação até a consumação dos tempos de Cristo. A finalidade é o louvor, a ação de graças a Deus por Cristo com Cristo e em Cristo, que nos amou até o fim para salvar a humanidade decaída pelo pecado.

O PAPEL DA EQUIPE DE LITURGIA:
-Procurar se reunir, estudar, ter formação, exercer bem a sua função, seja de leitor, animador, salmista, cantor e trabalhar em equipe.
-Numa equipe de liturgia, todos são responsáveis pela celebração.
-A qualidade da celebração depende da preparação. Tudo o que é bem preparado é bem executado. “O improviso é o caminho da mediocridade e o começo do fim”.
-A liturgia precisa de uma boa preparação estrutural e principalmente espiritual, com reuniões, orações e reflexões da Palavra de Deus.
-A liturgia tem que ser simples mas, acima de tudo, ter muita espiritualidade.

PODEM PARTICIPAR:
-Todos os cristãos que desejem exercer bem a sua função, sejam de leitor, animador, salmista ou cantor, com carinho, espiritualidade e simplicidade.
-Todos os cristãos que tenham como o centro de suas vidas Jesus Cristo.

PASTORAL LITÚRGICA
A pastoral litúrgica é a ação organizada da Igreja que tem por finalidade levar o povo de Deus à participação consciente, ativa e frutuosa da Liturgia. A Liturgia é o ponto culminante, o momento celebrativo para o qual tende toda a ação da Igreja e fonte da qual brota a força evangelizadora da Igreja (SC 10).

A Pastoral Litúrgica deve ter os seguintes objetivos:
- dar condições para que as celebrações comuniquem e tornem as pessoas participantes do mistério celebrado;
- garantir a celebração do mistério pascal de Cristo;
- cuidar para que a comunidade seja realmente sujeito da celebração;
- zelar pela qualidade e eficácia das celebrações;

- formar os diferentes ministérios e serviços para a arte de celebrar;

- preocupar-se com a formação litúrgica da comunidade e dos responsáveis pelas celebrações, quer fornecendo subsídios, quer aperfeiçoando os carismas e dons necessários para a arte de bem celebrar, pois o coração e o cérebro da pastoral litúrgica são as equipes de liturgia.

A Equipe de pastoral litúrgica tem a função de:
- planejar, animar e coordenar a vida litúrgica das comunidades da paróquia;
- garantir a celebração do mistério pascal de Cristo;
- constituir, formar e fortalecer as equipes de celebração das comunidades;
- programar e avaliar as atividades litúrgicas da paróquia ou diocese;
- promover a integração entre as diferentes equipes de celebração.

Uma equipe de liturgia compõe-se de pessoas de fé, engajadas na vida da comunidade e que assumem com responsabilidade vocacional o serviço de animação das celebrações. Sua ação se caracteriza por:
- espírito de serviço e de comunhão;
- capacidade de trabalhar em equipe;
- exemplo de participação, oração e escuta;
- vontade de celebrar da melhor forma possível.

São naturalmente membros da equipe e liturgia: os ministros da comunhão eucarística, leitores, comentaristas, cantores, músicos, recepcionistas etc. Ou seja, é uma nobre missão para toda a igreja, sob a coordenação de uma equipe também coordenada pelo Pároco.

TEMPO LITÚRGICO

Tempo da Quaresma (CNBB-DL/2011): Vai da quarta-feira de Cinzas até a missa da Ceia do Senhor, exclusive. É o tempo para preparar a celebração da Páscoa. “Tanto na liturgia quanto na catequese litúrgica esclareça-se melhor a dupla índole do tempo quaresmal que, principalmente pela lembrança ou preparação do Batismo e pela penitência, fazendo os fiéis ouvirem com mais frequência a Palavra de Deus e entregarem-se à oração, os dispõe à celebração do mistério pascal” (SC 109).

· Durante este tempo, é proibido ornar o altar com flores, o toque de instrumentos musicais só é permitido para sustentar o canto. Excetuam-se o Domingo Laetare (4º Domingo da Quaresma), bem como as solenidades e festas.
· A cor do tempo é roxa. No Domingo Laetare, pode-se usar cor-de-rosa. (IGMR nº308f)
· Em todas as Missas e Ofícios (onde se encontrar), omite-se o Aleluia.
· Nas solenidades e festas somente, como ainda em celebrações especiais, diz-se o Te Deum e o Glória.
· As memórias obrigatórias que ocorrem neste dia podem ser celebradas como memórias facultativas. Não são permitidas missas votivas (devoção particular).
· Na celebração do Matrimônio, seja dentro ou fora da Missa, deve-se sempre dar a bênção nupcial; mas admoestem-se os esposos que se abstenham de demasia pompa.

Cor Litúrgica: ROXO – Simboliza a preparação, penitência ou conversão. Usada nas missas da Quaresma e do Advento.

 

Assine a nosso Email

Contate o nosso Email:

pascom.diocesejuazeiroba@gmail.com

Tema Campanha da Fraternidade 2017

"Biomas brasileiros e defesa da vida."