quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Batismo


        “O santo Batismo é o fundamento de toda a vida cristã, a porta da vida no Espírito e a porta que abre o acesso aos demais sacramentos. Pelo Batismo somos libertados do pecado e regenerados como filhos de Deus, tornamo-nos membros de Cristo, somos incorporados à Igreja e feitos participantes de sua missão” (CIC 1213).

Sendo o Sacramento de entrada e pertença à Igreja “Povo de Deus”, confere vida nova a todos os que aderem ao projeto de Deus anunciado por Jesus. É o Sacramento que fundamenta toda a vida cristã e que dá aceso aos demais Sacramentos.

1 – Para que uma criança seja batizada, é necessário que os pais, ao menos um deles ou quem legitimamente faz as suas vezes, consintam e que haja fundada esperança de que será educada na fé da Igreja Católica (c. 868).
2 – As crianças sejam batizadas, se possível, dentro das primeiras semanas após o nascimento (c. 867); (CIC 1250), conforme os dias marcados pela paróquia.
3 – No Batismo de jovens e adultos sejam observadas as normas para catecumenato de iniciação cristã de adultos (RICA).
4 – O lugar próprio para celebrar o batismo é a Igreja Paroquial, onde moram os pais e padrinhos, e levando em conta a realidade pastoral, nos lugares onde a comunidade costuma se reunir. Se por um motivo sério precisar ser realizado em outra paróquia, é necessária a autorização escrita do Pároco.
5 – Permite-se batizar em hospitais ou casa particulares somente a criança que corre sério risco de morte (c. 860).
6 – Crianças a partir dos sete (7) anos em diante devem ter preparação mais adequada visando os outros Sacramentos da Iniciação Cristã.
7 – A celebração do Batismo deve ser devidamente preparada (c. 851). Esta preparação deve acontecer na comunidade com a presença dos pais e padrinhos. Tem validade de dois (2) anos, tanto para os pais e quanto para os padrinhos.
8 – O casal que não estiver unido pelo Sacramento do Matrimônio seja conscientizado da importância e necessidade deste Sacramento. Poderá batizar seus filhos desde que haja garantia que as crianças serão educadas na fé católica; caso contrário, o Batismo deve ser adiado, nunca negado. Com particular sensibilidade pastoral, o Pároco esclareça aos pais o motivo do adiamento e os acompanhe em vista da celebração do Matrimônio.
9 – Podem ser Padrinhos somente pessoas idôneas, que tenham completado 16 anos, sejam católicas, tenham recebido o Sacramento da Eucaristia e da Confirmação. Os casais divorciados que contraíram o novo casamento civil poderão batizar os filhos, desde que, garantam que serão educados na fé católica.
 10 – Os pais, que não receberam o sacramento do matrimônio, sejam orientados sobre a importância do mesmo. Mas não deve ser impedimento para que batizem seus filhos.
11 – Não seja negado o Batismo a filho/a de mãe solteira.
12 – Se a criança vier a falecer sem o Batismo, este não seja administrado em hipótese alguma. Lembre-se o Batismo de desejo.

SITUAÇÕES ou CASOS ESPECIAIS

a)       Fiéis de outras Igrejas e denominações cristãs que querem ser católicos seja observadas as normas ecumênicas e sejam batizados somente aqueles em que a igreja de origem não administrou a matéria e a fórmula do Batismo devidamente.
b)      Devem ser batizadas as pessoas vindas das seguintes denominações: Igreja Pentecostal Unida do Brasil, Mórmons, Testemunha de Jeová, Igrejas Católicas Brasileiras, Cultos afro-brasileiras.
c)      Em perigo de morte, a criança filha de pais católicos, e mesmo não católicos, é licitamente batizada mesmo contra a vontade dos pais (c. 868).


MINISTROS DO BATISMO

·         Os ministros ordinários do batismo são: Diáconos, Presbíteros e Bispos.
·         Extraordinários, delegados pelo Bispo, com tempo determinado, qualquer leigo idôneo (Doc. CNBB 62).
·         Em caso de necessidade, qualquer pessoa, mesmo não batizada que tenha a intenção exigida, pode batizar, utilizando água e a forma Trinitária (CIC 1256).


 

Assine a nosso Email

Contate o nosso Email:

pascom.diocesejuazeiroba@gmail.com

Tema Campanha da Fraternidade 2017

"Biomas brasileiros e defesa da vida."