sábado, 17 de janeiro de 2015

Paróquia Nossa Senhora das Grotas e Pastoral Carcerária celebram o sétimo dia da páscoa de Dona Toinha.

Ontem, sexta feira (16), aconteceu à celebração de missa de sétimo dia de Dona Antônia de Carvalho de Moraes, mais conhecida como Dona Toinha, Membro Fundadora da Pastoral Carcerária na Diocese de Juazeiro.


A celebração  aconteceu na Catedral - Santuário Nossa Senhora das Grotas e contou com a presença dos familiares, e com a comunidade católica. Grupos, pastorais e movimentos da Diocese estavam presente, ainda em forma de luto, prestaram uma grande homenagem, a esta cristã que testemunhou o evangelho, através da sua vida. Doando-se em um serviço, desempenhando com amor em favor dos mais necessitados, por cerca de 36 anos frente a Pastoral Carcerária, em favor dos marginalizados, excluídos e oprimidos pela sociedade.

"O Reino dos céus é como fermento na massa. Ele é colocado e ninguém ver, mas se ele não for colocado, a massa não cresce. Dona Toinha, não era bem vista no sentido da grandiosidade. Não era aplaudida, mas era aquele fermento que tinha que ser colocado na massa, para fazer o Reino de Deus acontecer. Hoje choramos, porque ela partiu, mas assim como o Cristo disse, Lázaro ressuscita. Nós temos essa certeza, que ela já ressuscitou, já está nos braços de Deus. 
Sobre ela, não é necessário dizer muita coisa. Apenas que ela era aquele fermento, que era colocado na massa e que fez tamanha diferença. Mas, se vocês quiserem saber mais sobre Dona Toinha, visitem o presidio e perguntem aos presidiários. E lá vocês saberão, quem foi verdadeiramente Dona Toinha, porque foi lá que ela nos ensinou, que temos amar Jesus no preso." Destacou, Pe. Isael Brito.

Ocorrendo às 18h, a santa missa foi presidida por Mons. Josemar Mota (Vigário Geral da Diocese, Reitor do Santuário N. Sra. das Grotas e Pároco da Catedral Diocesana) e sendo co-celebrada por diversos sacerdotes. Entre eles, Pe. Isael Brito (Chanceler Diocesano e Vigário da Catedral Diocesana), Pe. José Carlos (Vigário da Paróquia N. Sra. Aparecida - João Paulo II em Juazeiro e Pe. Referencial da Pastoral Carcerária), além do Pe. Leomario Santos (Vigário da Paróquia Senhor dos Passos - Arquidiocese de Feira de Santana).

"Dona Toinha nos deixa um belo exemplo e o testemunho, que realizou-se em frente a pastoral carcerária. Desde 1978, onde iniciou um trabalho de visitação aos presidiários. Sendo sempre, um acompanhamento, uma presença de Deus na vida daqueles irmãos que por motivos particulares, estão detidos; Dona Toinha, como todos nós, seguidores do Senhor, somos chamados a ver nestes irmãos, o Cristo preso. "Eu estive preso e foste me visitar" (Mt 25). Dona Toinha encontrou-se com o Cristo, e em suas visitas ela não ia fazer grandes pregações, e nem grandes discursos. Mas levar, a presença amiga e solidária, daqueles que são privados da verdade, privados do mundo e privados da nossa solidariedade." Ressaltou em homilia, Mons. Josemar Mota.

"Em visita ao presidio, percebi o grande amor que os presidiários sentem por Dona Toinha. Uma pessoa que procurou ser evangelho vivo, sendo serviço no meio do seu povo, assim como fez Jesus. Que se desgastou, como uma vela que se queima e que se consome em favor de muitos. Sempre sendo luz no mundo e iluminando as boas obras do Pai e também sendo sal na terra; Lembro bem, que os presos a chamavam de Mãe. Pouco a pouco, ela conquistou um espaço enorme com todas as pessoas que ali estavam. Destas algumas, que tinham até outras opções religiosas, mas sempre com seu jeito carinhoso conquistava a todos. Então, que nós tenhamos forças, cada vez mais para continuar e levar adiante, essa pastoral tão necessária para a Igreja como nos mostrou Dona Toinha." Frisou, Pe. José Carlos (Pe. Referencial da Pastoral Carcerária).

Ao fim da celebração, a Pastoral Carcerária fez a leitura de duas cartas. Dentre muitas escritas pelos detentos, em forma de reconhecimento do trabalho de Dona Toinha. E o cantor e compositor, Mauricío Dias (Mauriçola), fez uma singela homenagem, tocando e cantando, o Hino Oficial de Nossa Senhora das Grotas, da qual Dona Toinha era fiel e devota.
















 

Assine a nosso Email

Contate o nosso Email:

pascom.diocesejuazeiroba@gmail.com

Tema Campanha da Fraternidade 2017

"Biomas brasileiros e defesa da vida."