sábado, 7 de fevereiro de 2015

Metrópoles: Francisco aponta leigos como "apóstolos do bairros"



Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco recebeu em audiência os participantes da Plenária do Pontifício Conselho para os Leigos, que se conclui neste sábado (07/02), sobre o tema “Encontrar Deus no coração das cidades”.

Em seu discurso, o Pontífice fez uma análise do fenômeno urbano, que assumiu dimensões globais, já que que a metade da população do planeta vive nas cidades.

Para Francisco, o contexto urbano tem um forte impacto na mentalidade, na cultura, nos estilos de vida, nas relações interpessoais e na religiosidade das pessoas. Sendo a Igreja não mais a única “promotora de sentido”, os cristãos são influenciados por valores que podem contrastar com o Evangelho.

De fato, constata o Papa, as cidades apresentam grandes oportunidades e grandes riscos: “Podem ser magníficos espaços de liberdade e realização humana, mas também terríveis espaços de desumanização e de infelicidade. Parece que toda cidade tenha a capacidade de gerar dentro de si uma “anti-cidade”, onde cidadãos convivem com os não-cidadãos: pessoas invisíveis, pobres de recursos e calor humano, a quem ninguém dirige um olhar, uma atenção e um interesse. Não são só 'anônimos', mas são 'anti-homens'. Isso é terrível”.

“Deus não abandona a cidade, mas habita nela”, recordou Francisco. Ele continua presente mesmo em meio ao seu ritmo frenético e dispersivo. Eis então que os fiéis leigos são chamados a sair sem temor para ir ao encontro dos homens urbanos. “Trata-se de encontrar a coragem de fazer o primeiro passo de aproximação ao outro, para ser apóstolos do bairro.”

Diante desta missão, o Papa adverte os participantes da Plenária para a importância da formação dos leigos: educá-los para que saibam ver a cidade com os olhos de Deus; encorajá-los a viver o Evangelho, sabendo que toda vida vivida de maneira cristã tem sempre um forte impacto social. Ao mesmo tempo, é necessário alimentar neles o desejo do testemunho, para que possam doar aos outros o dom da fé.

“Em uma palavra: os leigos são chamados a viver um humilde protagonismo na Igreja e se tornar fermento de vida cristã para toda a cidade”, concluiu Francisco.

(BF)

 

Assine a nosso Email

Contate o nosso Email:

pascom.diocesejuazeiroba@gmail.com

Tema Campanha da Fraternidade 2017

"Biomas brasileiros e defesa da vida."