sexta-feira, 7 de agosto de 2015

IGREJA CATÓLICA REALIZA CAMPANHA A PARTIR DE DOMINGO (09) EM DEFESA DA VIDA DA JUVENTUDE DA BAHIA E SERGIPE

“EU VIM PARA QUE TODOS TENHAM VIDA, E VIDA EM ABUNDÂNCIA" (Jo 10,10)
IGREJA CATÓLICA REALIZA CAMPANHA EM DEFESA DA VIDA DA JUVENTUDE DA BAHIA E SERGIPE


Nos dias 09, 10 e 11 de agosto de 2015 a Igreja Católica, através das comunidades, pastorais, movimentos e organismos da CNBB Regional Nordeste 3, promoverá um debate em todos os espaços da Igreja e em outros ambientes possíveis da sociedade, como os meios de comunicação, escolas e faculdades sobre a violência e extermínio de jovens na Bahia e Sergipe, focando o dia 11, que é o dia do estudante - escolhido como o Dia “D” de combate à violência e o extermínio de jovens. Esta ação surge diante do contexto atual de aumento trágico de homicídios de jovens, principalmente da juventude negra, com o objetivo de unir todas as forças possíveis no enfrentamento e combate ao extermínio da juventude e da Redução da Maioridade Penal.

Segundo a 5ª Edição dos Índices de Homicídios na Adolescência (IHA), a Bahia é o segundo estado mais letal para jovens adolescentes. Segundo dados do mapa da violência 2015, os municípios de Simões Filho, Lauro de Freitas e Itabuna, aparecem há alguns anos com os maiores índices de assassinatos de jovens no país e sem apresentar significativa melhora de seus indicadores. Os mesmos dados apontam que em Sergipe o assassinato de jovens também aumenta de forma assustadora. No período de apenas um ano, levando em conta a taxa de 2011 contra a taxa de 2012, o crescimento foi de 25,6%, elevando novamente o estado à 5ª posição do crescimento da violência entre jovens, ficando atrás de Roraima, Ceará, Acre e Amapá.

A maioria dos deputados federais, a grande mídia e parcela da população defendem que a redução da Maioridade Penal é a solução para o crescimento da violência no país. Contudo, as instituições que atuam diretamente com a criança, o adolescente e o jovem, como também muitos estudiosos do país afirmam que a redução vai agravar esta violência e contribuirá com o aumento do assassinato de jovens. A Igreja Católica e outras instituições religiosas que defendem a dignidade e os direitos humanos também comungam com esta afirmação e se posicionam contrárias à redução da Maioridade Penal e apontam as seguintes ações que reduzirão a violência e extermínio de jovens:

- Melhoria da Educação no país, proporcionando o ensino de qualidade a todos os jovens;
- Oferecer mais oportunidade de trabalho e melhoria de renda às famílias mais carentes do país;
- Efetivar as propostas do Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA.
- Aplicar devidamente as medidas socioeducativas, como define o SINASE.
- Elaborar e consolidar as Políticas Públicas para Juventude.

Pela Comissão Regional da Juventude CNBB Nordeste 3
Pe. Raimundo Jorge - Assessor Regional

(74) 8822-8376 (Cel./ WhatsApp)

 

Assine a nosso Email

Contate o nosso Email:

pascom.diocesejuazeiroba@gmail.com

Tema Campanha da Fraternidade 2017

"Biomas brasileiros e defesa da vida."