terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

PAPA FRANCISCO: JOVENS PRECISAM DE MAIOR PREPARAÇÃO PARA O MATRIMÔNIO


É necessário “um novo catecumenato em preparação ao matrimônio”, a fim de evitar o aumento de casamentos “nulos ou fracassados”. Essa proposta, dada em janeiro pelo Papa Francisco durante uma audiência ao Tribunal da Rota Romana, foi aprofundada neste final de semana pelo Cardeal Lorenzo Baldisseri na Itália, durante um encontro sobre a Amoris laetitia.

Segundo o Cardeal, os jovens noivos precisam de uma preparação que os ajude a compreender melhor “a beleza do projeto que são chamados a realizar, conscientes da sua fragilidade e confiantes no poder da graça que os acompanha e sustenta”. 
Papa abençoa alianças de casal
O Cardeal recomendou que os “cursos de noivos” não devem limitar-se a “uma série de encontros temáticos onde a preocupação que prevalece é a de comunicar noções, dar sugestões, fornecer indicações”. É preciso realizar “um caminho de autêntica iniciação ao Sacramento do Matrimônio, cuja preparação poderia consistir em encontros entre famílias missionárias e jovens casais, para a troca de ideias e vivência de experiências”.

Nessa preparação, os noivos podem até mesmo se “dar conta de que não é razoável insistir naquela relação” e “estar prontos, até mesmo, em adiar as núpcias”, quando viessem à tona “pontos não suficientemente aprofundados dentro do casal”, disse Baldisseri.

Cardeal Baldisseri
Sobretudo, é importante que os noivos compreendam que “o sentimento amoroso e a atração” não são suficientes para superar as dificuldades no casamento. E “nesta missão delicada, desempenham um papel fundamental os sacerdotes, especialmente no momento em que encontram juntos e individualmente” os casais.

Um desejo expresso pelo Papa no recente discurso à Rota Romana foi o de “acompanhar os jovens esposos nos primeiros anos de vida conjugal”, para evitar que abandonem a participação na comunidade cristã e enfrentem sozinhos os primeiros importantes acontecimentos da experiência familiar, como o nascimento dos filhos.

Ao concluir, o Cardeal Baldisseri ressaltou a “acolhida muito positiva” que a Amoris Laetitia suscitou na Igreja em todo o mundo, sobretudo pela sua “capacidade de resposta às expectativas presentes no coração do homem”. E destacou a ligação entre a Exortação Apostólica e o próximo Sínodo dos Bispos programado para outubro de 2018 sobre o tema: “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.


Texto: Mirrail Menezes (com informações da Radio Vaticano)

 

Assine a nosso Email

Contate o nosso Email:

pascom.diocesejuazeiroba@gmail.com

Tema Campanha da Fraternidade 2017

"Biomas brasileiros e defesa da vida."